Atividades Formativas 2022

Santos Film Fest – Festival Internacional de Cinema de Santosorganizado pelo Instituto Cinezen Cultural e dirigido pelos produtores Paula e André Azenha, chega à oitava edição de 21 a 29 de junho. Com os temas “Basta!” “O Cinema Nosso de Cada Dia”, o mais importante evento do gênero no litoral paulista exibirá mais de 60 filmes, terá atividades formativas (palestras, bate-papos, mini cursos) presenciais e virtuais, com os objetivos de oferecer uma programação vasta e completa, de curtas e longas-metragens, estimular a produção cinematográfica regional, não apenas de curtas, mas de longas, promover o intercâmbio entre artistas da Baixada e outras localidades, resgatar e promover a memória cinematográfica, democratizar o acesso à cultura e difundir o cinema como ferramenta de inclusão, educação e turismo.  

As inscrições gratuitas para as atividades formativas estão abertas. Abaixo, os títulos, nomes dos ministrantes e resumos das atividades, com links para inscrições (após se cadastrar, é preciso aguardar o e-mail de confirmação da inscrição – não é o e-mail automático do Google, mas o e-mail enviado pelo festival). São oito atividades, entre palestras, bate-papos e workshops, com profissionais de renome nacional, como o cineasta Wagner de Assis, o roteirista Bráulio Mantovani e a Youtuber Rita von Hunty, e profissionais igualmente talentosos de destaque na Baixada Santista, entre professores, críticos de cinema, cineastas.

Dia 22 de junho I quarta-feira, 10h

Bate-papo com Wagner de Assis (diretor)

Local: Novotel (Av. Ana Costa, 473 – Gonzaga)

Vagas: 30

Link para inscrição (é preciso aguardar e-mail de confirmação da inscrição): https://forms.gle/HTCCHVNZgS3EqYbQ7
Resumo da atividade: O diretor carioca Wagner de Assis fala sobre seu ofício e trabalhos em filmes como Nosso Lar, Kardec, A Menina Índigo, A Cartomante, Amor Assombrado e também sua atuação em documentários. Ele é o homenageado desta edição do festival e ganha uma retrospectiva com oito de seus filmes.

Dia 22 de junho I quarta-feira, 13h às 18h


Workshop “Roteiro para filmes LGBTQIA+”, com Lufe Steffen

Local: Novotel (Av. Ana Costa, 473 – Gonzaga)

Vagas: 30

Link para inscrição (é preciso aguardar e-mail de confirmação da inscrição):: https://forms.gle/FDtwoUhNaamTYpgUA

Resumo da atividade: Revelar e debater os caminhos para a criação de roteiros para projetos audiovisuais (filmes, séries, webséries) que tenham temática LGBTQIA+. Lufe Steffen é cineasta, roteirista, jornalista, escritor, ator e cantor, formado em Comunicação – Rádio & Televisão na Universidade Metodista, além de formação técnica como ator na Fundação das Artes de São Caetano do Sul.

Como cineasta, escreveu e dirigiu 10 curtas-metragens ficcionais e 2 longas

documentais, os premiados “São Paulo em Hi-Fi” ( 2016 ) e “A Volta da Pauliceia

Desvairada” (2012). Roteirizou e dirigiu “Cinema Diversidade”, série documental para TV em 10 episódios, sobre o cinema brasileiro LGBTQIA+ do século XXI e inspirada em seu próprio livro “O Cinema que Ousa Dizer Seu Nome” (2016). Publicou ainda o livro jornalístico “Tragam os Cavalos Dançantes” (2008).

Dia 22 de junho I quarta-feira, 19h


Bate-papo “Marketing para Cinema”, com Audrey Duarte

Local: Novotel (Av. Ana Costa, 473 – Gonzaga)

Vagas: 30

Link para inscrição (é preciso aguardar e-mail de confirmação da inscrição):: https://forms.gle/i4db6b9uufL5qRLi9

Resumo da atividade: A designer e professora Audrey Duarte, com décadas de atuação na área, apresenta os caminhos para o marketing no cinema, como criar campanhas para os filmes e dicas para comunica-los de maneira eficiente.

Dia 23 de junho I quinta-feira, 19h

Bate-papo com o diretor Bráulio Mantovani

Local: Youtube do Santos Film Fest e Sesc – www.youtube.com/santosfilmfest

On-line

Resumo da atividade: Bráulio Mantovani é o roteirista de sucessos como Tropa de Elite, Tropa de Elite 2, Cidade de Deus, Última Parada: 174 e colaborou em Linha de Passe, O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias e Vip’s. O paulista, nascido em 1963, é membro da Academy of Motion Pictures, Arts and Sciences, do Writers Guild of America (WGA), e um dos fundadores da Autores de Cinema (AC), a associação brasileira dos escritores de cinema.  Bate-papo online (ao vivo), Bráulio Mantovani falará da sua carreira e do ofício de roteirista no Brasil atual.

Dia 26 de junho I domingo, 10h às 12h e 14h às 18h

Workshop “Microdocumentários” com Rodiney Assunção (cineasta e designer)

Local: Novotel (Av. Ana Costa, 473 – Gonzaga)

Vagas: 30

Link para inscrição (é preciso aguardar e-mail de confirmação da inscrição):: https://forms.gle/Q7NvAzS9afUUauhi7

Diretor de filmes como Califórnia Brasileira e Vulcano, designer e professor, o cineasta Rodiney Assunção estimulará a criação de microdocumentários.

Dia 27 de junho I segunda, 14h

Bate-papo sobre estereótipos com Rita von Hunty

Local: Cine Roxy 5 (Av. Ana Costa, 443 – Gonzaga)

Vagas: limitadas

Link para inscrição (é preciso aguardar e-mail de confirmação da inscrição): https://forms.gle/ztamattDwSTqZbJh8

Resumo da atividade: Rita von Hunty é a persona drag do ator e professor Guilherme Terreri. Com formação em Artes Cênicas pela UNIRIO e Língua e Literatura Inglesa pela USP, Rita desenvolve um trabalho de arte-educação focado na discussão de temas sociais através dos Estudos de Cultura. Ela atua no cinema, teatro, apresenta um programa de TV exibido em toda América Latina (Drag Me As A Queen – NBCU) e tem um canal no Youtube (Tempero Drag – 1 milhão de inscritos). Rita também é colunista da Carta Capital. Rita falará sobre o conceito de Estereótipos, sobre como a estereotipação de grupos minorizados origina os preconceitos, discriminações e dinâmicas de exclusão em nossa sociedade.

Dia 28 de junho I terça-feira, 15h

Bate-papo “Criação de Cartazes de filmes”, com Márcia Okida

Local: Cineclube Lanterna Mágica – Unisanta, bloco E, 5º andar, Rua Cesário Mota, 8

Vagas: 30

Link para inscrição (é preciso aguardar e-mail de confirmação da inscrição):https://forms.gle/gHRwekXtAfXrQLYX8

Resumo da atividade: A designer gráfico Márcia Okida, criador do Varal do Design e com décadas de experiência, apresenta através de atividade teórica e prática os caminhos para a criação de cartazes de filmes.

Dia 29 de junho I quarta-feira, 18h


Bate-papo “40 anos do clássico Vitor ou Vitória?”, com Waldemar Lopes
Local: Open House Idiomas: Rua Cley Presgrave do Amaral, 15, Gonzaga
Vagas: 12
Link para inscrição (é preciso aguardar e-mail de confirmação da inscrição): https://forms.gle/Zre6GetKTdTB9UpL7
Resumo da atividade: Artista plástico e crítico de cinema, Waldemar Lopes relembra este clássico dirigido por Blake Edwards e estrelado por Julie Andrews, que interpreta uma mulher que finge ser homem que finge ser mulher. Um filme a frente de seu tempo.

O FESTIVAL

Realizado com sucesso em 2014 e 2015, ainda como Mostra Cine Brasil Cidadania, reunindo filmes de longa-metragem brasileiros contemporâneos inéditos na Baixada Santista, a partir de 2016, com a inclusão de produções estrangeiras e a necessidade de atender à demanda e aumentar a programação, passou a se chamar Santos Film Fest – Festival Internacional de Cinema de Santos.

Nestes anos, exibiu cerca de 500 filmes, nacionais e estrangeiros, promoveu mais de 120 atividades formativas gratuitas entre bate-papos, oficinas e masterclasses, além de exposições, lançamentos de livros e apresentações musicais com artistas regionais, envolvendo mais de 500 profissionais das mais diversas áreas culturais.

O Festival vem ressaltando a importância da representatividade, com filmes e presenças de artistas negros, LGBTQIA+, mulheres. Com objetivos de ser uma vitrine para a produção audiovisual da Baixada Santista, colocar estes cineastas em contato com cineastas de outras cidades, estados e até países, fortalecer o intercâmbio cultural, preservar a memória cinematográfica, a formação de público para o cinema e a cultura como um todo, o caráter educativo e turístico da cultura, e o acesso público a bens culturais, o Santos Film Fest tem se caracterizado pelo caráter itinerante, levando sessões e atividades a áreas em situação de vulnerabilidade social de Santos, escolas públicas, bem como levando crianças de creches e escolas públicas ao Cine Roxy.

O SFF homenageou artistas como os atores Luciano Quirino (santista) e Ondina Clais, que passaram a batizar os troféus de homenagens do festival, as cineastas Eliane CaféAndrea Pasquini, Angela Zoé, Julia Katharine (primeira diretora trans a ter um filme no circuito comercial brasileiro), Adelia Sampaio (primeira cineasta negra brasileira a ter um filme no circuito comercial), o crítico Rubens Ewald Filho, o ator Paulo Betti, os diretores Daniel RezendeSergio Rezende e Rodrigo Aragão, além dos 15 anos do Instituto Querô. Realizou exposições sobre Sonia Braga, Julie Andrews, Rubens Ewald Filho (com o acervo pessoal do crítico), e voltadas à cultura pop. Em 2021 surgiu a Coleção Santos Film Fest, com livros no formato pocket registrando autobiografias de Adelia Sampaio, Ondina Clais, Rubens Ewald Filho, e as coletâneas de artigos Grandes Interpretações do Cinema Brasileiro, de Waldemar Lopes, e Grandes Curtas: Curtas-Metragens de Grandes Cineastas, de André Azenha. Todos estes livros estão disponíveis em versão e-book para download gratuito no site do festival.

Entre as pré-estreias e exibições hors-concours realizadas pelo evento, destacam-se a pré-estreia de Turma da Mônica Laços, ne abertura do festival em 2019, com presença de todo o elenco e do diretor Daniel Rezende, BenzinhoFerrugem (com presenças dos atores protagonistas), SP: Crônicas de Uma Cidade Real, com o diretor Elder Fraga e elenco, Linha de Frente Brasil, também de Elder, entre outros.

Entre os clássicos, exibiu Fellini Oito e Meio, em cópia restaurada 4K, Dona Flor e Seus Dois Maridos (celebrando 40 anos do lançamento de uma das maiores bilheterias do cinema nacional), Hair, etc.

Tem feito parcerias com consulados do Canadá, França (com a Cinemateca Francesa também), Suécia e distribuidoras como Paris Filmes, Vitrine Filmes, Imagem Filmes, Elo, etc. Nas duas últimas edições recebeu inscrições de filmes de países como Portugal, Colômbia, Costa Rica, Argentina, Uruguai, sendo o primeiro festival do litoral paulista e contar com mostra internacional.

Em todas as edições realizou uma Virada Cinematográfica na Cinemateca de Santos, geralmente de sexta para sábado, iniciando 23h30 e indo até a manhã do dia seguinte, exibindo três filmes em sequência e com café da manhã gratuito para quem fica até o fim.

Em 2018, estabeleceu parceria com cidades criativas da Unesco e teve como um dos temas os 17 objetivos sustentáveis da Agenda 2030 da ONU.

Em 2019, iniciou uma parceria com a Mauricio de Sousa Produções, com um Cantinho da Leitura reunindo mais de 1500 gibis que depois do festival foram doados para creches da região – parceria esta que tem se repetido em sessões natalinas e filantrópicas.

O SFF foi o primeiro festival é realizar e manter uma mostra competitiva de longas, no estado de São Paulo, fora da capital e o primeiro da Baixada Santista a tratar dos 17 objetivos sustentáveis da ONU.

Na parte formativa, de palestras, bate-papos, workshops, o festival contou com cineastas, atores e atrizes, produtores, professores, curadores, críticos de cinema e jornalistas como Adelia Sampaio, Sergio Rezende, Julia Rezende, Paula Barreto, Ferrez, Ismail Xavier, Fabio Rodrigo, Lufe Steffen, Diego da Costa, Elder Fraga, Ondina Clais, Luciano Quirino, Luiz Carlos Merten, Rubens Ewald Filho, Rodrigo Aragão, Waldemar Lopes, Julia Katharine, Jamer Guterrez de Mello, Rogério Ferraraz, Tamiryz Ohana, Sílvio Tendler, Andrea Pasquini, Angela Zoé, Daniel Veiga, Jacque Cortez, Ivan13P, Rodrigo Rema, Wladimyr Cruz, Delson Matos Gomes, Camila Kater, Paola Becca (Stop Motion Our Fest), Barbara Cerro (BIT BANG Fest), Marcos Magalhães (Anima Mundi), Tammy Weiss, Maristela Bizarro, Nágila Guimarães (WIFT Brasil), entre muitos outros.

Projetos itinerantes

                Os organizadores do Santos Film Fest entendem que, para alcançar os objetivos de propiciar acesso à cultura, é preciso ir além da programação anual do festival. E realizam ações durante o ano. Como, por exemplo, a itinerância do festival, que conta, por exemplo, com sessões natalinas filantrópicas, quando centenas de crianças que jamais foram ao cinema vão ao Cine Roxy e, além dos filmes, ganham pipoca, refrigerante e presentes natalinos, além da participação de personagens, cosplayers, etc. em 2019 e 2021 aconteceram sessões respectivamente de Turma da Mônica Laços e Turma da Mônica Lições (este último em pré-estreia exclusiva), com distribuição de gibis novinhos cedidos pela Mauricio de Sousa Produções.

                O premiado Selvagem, de Diego da Costa, teve avant-première no Instituto Arte no Dique, com presença do diretor e de membros do elenco.

                Também vale ressaltar a atuação dos diretores do SFF, Paula e André Azenha, que atuam na produção e cobertura das pré-estreias especiais do Cine Roxy e sessões do festival – sessões essas que, pelo menos nos últimos 11 anos, foram as responsáveis por trazer a Santos grandes nomes do cinema nacional como Milhem Cortaz, Karim Aïnouz, Alessandra Negrini, Flávia Alessandra, Cleo Pires, Fiuk, Alexandre Borges, Vicente Amorim, Ícaro Silva, Suzana Pires, Daniel Rezende, Leandro Hassum, Jarbas Homem de Mello, Rubens Ewald Filho, Luciano Quirino, elencos de CarrosselDetetives do Prédio AzulMeus 15 AnosTurma da Mônica Laços, Tiffanny Dopke, Giovanni de Lorenzi, Ondina Clais, Angela Zoé, Diego da Costa, Elder Fraga, Ricardo Gelli, Júlio Rocha, Rubens Caribé, Paulo Betti e muitos outros.

SANTOS E O CINEMA

A relação da cidade com o cinema nasceu em 1897, com sua primeira exibição cinematográfica, e, a partir daí, os santistas se apaixonaram pelo cinema, chegando a ser a cidade com maior número de salas por habitante do Brasil nos anos 30, a famosa “Cinelândia” – hoje tem 18 salas comerciais e 5 públicas de cinema, além de cineclubes, e cursos de graduação e pós-graduação em audiovisual.

Na Baixada Santista, importantes festivais pavimentaram o caminho, como o Festival de Guarujá, nos anos 70, e o Festival de Cinema Brasileiro de São Vicente, na virada do século. Três profissionais foram fundamentais para que Santos desenvolvesse tal cultura cinematográfica: o francês Maurice Legeard, fundador do Clube de Cinema e depois da Cinemateca de Santos, que promoveu a questão da cinefilia e trouxe filmes de várias partes do mundo até então inéditos na região, o crítico de cinema Rubens Ewald Filho, batalhador da preservação da memória cinematográfica e que levou o nome de Santos ao país, e Toninho Campos, do Cine Roxy, cuja história consiste em apoiar cineastas locais, festivais, receber pré-estreias com presenças de grandes nomes do cinema brasileiro. O Santos Film Fest A partir destes três toda a cultura cinéfila e cinematográfica de Santos cresceu e muitos projetos tem acontecido. O Santos Film Fest é herdeiro dessa cultura e presenteou a Baixada com um festival internacional apresentando longas-metragens e sua maior edição foi em 2018, com mais de 100 filmes – pela primeira vez na região um festival apresentou programação tão extensa.

8º Santos Film Fest – Festival Internacional de Cinema de Santos é realizado pelo Instituto CineZen Cultural, com apoios da Secretaria Municipal de Cultura de Santos, emendas parlamentares dos vereadores Audrey Kleys, Débora Camilo, Marcos Libório, Telma de Souza, Zequinha Teixeira, apoio cultural da Blue Med Saúde, e apoios institucionais de TV Tribuna (afiliada Rede Globo na Baixada Santista e Vale do Ribeira) Cine RoxySesc Santos, Curso de Publicidade e Propaganda da UnisantosCurso de Multimídia da UnisantaInstituto Querô, NovotelRestaurante BeduínoCantina Di LuccaPadaria Nova Princesa, Mauricio de Sousa Produções, O2 Play, Paris Filmes, Gardênia Flores, Cinemateca de Santos, ETEC Aristóteles Ferreira e Rizzieri Eventos. A direção é dos produtores André Azenha e Paula Azenha. Outras informações: www.santosfilmfest.comwww.youtube.com/santosfilmfestwww.facebook.com/santosfilmfest e www.instagram.com/santosfilmfest.

Vídeos das edições anteriores:

2016 – https://youtu.be/X62ku_fYHnY

2017 https://www.youtube.com/watch?v=gPcfpRonyMA&t=21s
2018 https://www.youtube.com/watch?v=AvaYb0BfzDU
2019 https://www.youtube.com/watch?v=Hx42YrBfEZE&t=24s
2020 https://www.youtube.com/watch?v=XCSVMfpJnGA&t=16s
2021 – 1 https://www.youtube.com/watch?v=Ba8AkVPKxao&t=6s
2021 – 2  https://www.youtube.com/watch?v=tKbtsZPU7J4&t=39s

Site criado com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: