Conheça o júri de nossa oitava edição

Os júris foram formados por profissionais de carreiras extensas e respeitadas no meio audiovisual. O júri da Mostra Nacional foi composto pelas cineastas Andrea Pasquini, Julia Katharine, e os professores doutores Jamer Guterres de Mello e Rogério Ferraraz.

Já as mostras regional e de animação tiveram como jurados a atriz Ondina Clais, a designer gráfico e professora Márcia Okida e o professor e cineasta Wanderley Camargo. Foram mais de 600 obras inscritas de várias partes do Brasil durante um mês. Os filmes selecionados serão anunciados na segunda semana de junho.

Andrea Pasquini: é cineasta e há 25 anos dirige e produz filmes e conteúdo audiovisual. Realizou entre outros, o premiado curta-metragem A História Real (2001) e os documentários Os Melhores Anos de Nossas Vidas (premiado no Festival Internacional de Documentários É Tudo Verdade, 2003), Sempre no Meu Coração (premiado pelo concurso DocTV de 2006), ‘Fiel’ (finalista no Prêmio Sesi Cinema de 2009) e Homem Centenário (2010). Além de realizadora, ministra cursos de documentário e faz curadoria para diversos festivais.


Julia Katharine:  a primeira mulher transexual com um filme lançado em circuito comercial, com seu trabalho em Tea For Two. O curta conta a história de Silvia, uma cineasta que passa por um momento de crise e é surpreendida pela ex-esposa, Isabel. O reaparecimento do antigo amor entra em conflito com a recente presença de Isabela na vida de Silvia. Além do roteiro e direção, Julia atua na obra como a personagem Isabela. Lembro Mais dos Corvos é o longa que estrelou e roteirizou em parceria com o diretor Gustavo Vinagre. Por sua atuação no filme, a atriz recebeu na Mostra de Tiradentes de 2018 o troféu Helena Ignez, que é dedicado a mulheres atuantes em quaisquer funções criativas. O filme recebeu o Prêmio Humanitário no 4º Santos Film Fest – Festival Internacional de Cinema de Santos, em 2019. Julia esteve presente no festival para sessão dupla das duas produções. Foi homenageada e jurada na quinta edição do Santos Film Fest.

Jamer Guterres de Mello: Docente no Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi (PPGCOM-UAM). Doutor em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGCOM-UFRGS). Atua como professor e pesquisador na área de Comunicação, com ênfase em Cinema e Audiovisual. Organizou o livro A(na)rqueologias das Mídias (Editora Appris, 2017). Membro do Conselho Deliberativo da Socine – Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual, nas gestões 2013-2015 e 2017-2019. Foi integrante da comissão organizadora do Festival Cine Esquema Novo, realizado em Porto Alegre, em 2011 e 2013. Atualmente é coordenador do Seminário Temático Teoria de Cineastas, vinculado à Socine.


Rogério Ferraraz: doutor em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, em 2003. Foi pesquisador visitante na UCLA Los Angeles, em 2002. Foi secretário de redação da revista Imagens (Unicamp) e editor assistente da revista Galáxia (PUC/SP). Desde 2006, é professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi/SP, do qual foi coordenador entre fevereiro de 2010 e janeiro de 2014. Autor de diversos artigos científicos, resenhas e capítulos de livros, atua nas áreas de Comunicação e Artes, com ênfase em Cinema e Televisã


Ondina Clais: Aos 15 anos iniciou sua como bailarina clássica, na Ópera “O Guarani”, de Carlos Gomes. Atuou como modelo para revistas nacionais e estrangeiras. Aos 20 anos, inicia a carreira de atriz, juntando-se ao Grupo Macunaíma, do diretor teatral Antunes Filho, nas montagens “Nova Velha História”, “Paraíso Zona Norte” e “Toda Nudez SeráCastigada”, de Nelson Rodrigues. Em 2013, protagoniza a peça “A Dama do Mar”, de Henrik Ibsen, na primeira montagem do diretor norte-americano Bob Wilson. Foi indicada para o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante de 2013, pela Revista Aplausos. Atualmente atua na televisão e o cinema, participando da Terceira Temporada da “Série Sessão de Terapia”, no canal GNT, e da Primeira Temporada de “O Hipnotizador”, na HBO. No cinema, atuou em “Meu Amigo Hindu”, de Hector Babenco e “O Filme da Minha Vida”, do diretor Selton Mello. Seus dois últimos filmes são “Rio-Santos”, do diretor Klaus Mitteldorf, e “João”, filme que retrata a história do pianista João Carlos Martins. Em 2020 com a Companhia da Memória realizou o projeto “Monólogos” #fiqueemcasacomSesc com o solo “Katierina Ivanovna” transmitido ao vivo da sala de sua casa, e em parceria com o Sesc Pompéia o projeto “Desmontagem” que conta com dois documentários sobre a peça As três irmãs de Tchekov. Estreou a versão digital da peça “A semente da romã”, texto inédito de Luís Alberto de Abreu, com Sérgio Mamberti e Walderez de Barros, que integra a Pentalogia do Feminino, um conjunto de cinco peças, que propõe um recorte das obras escolhidas, partindo da perspectiva do feminino e a investigação da linhagem matrilinear. No final do ano foi contemplada com o prêmio Respirarte Funarte com seu solo Hipólita – rainha das Amazonas.



Marcia Okida: Designer Gráfico desde 1986. Professora universitária desde 1996. Atualmente é professora dos cursos de Jornalismo e Produção Multimídia, além de ser Coordenadora do curso de Graduação em Produção Multimídia da Unisanta (Santos, SP). Colunista da revista Zupi de design, da Revista Estar Bem e do site Artefatocultural. Possui um grupo de música onde é vocalista: Multiversos; e também um grupo de teatro: Rinocerontes. Como caracteristica principal do meu estilo de trabalho cito o minimalismo gráfico — inspirado pelos designers japoneses Ikko Tanaka e Shigueo Fukuda — e o maravilhoso uso das cores de Van Gogh.



Wanderley Augusto Camargo: Militante na área acadêmica como professor-coordenador do curso de Audiovisual da Universidade Católica de Santos, Wanderley Camargo iniciou como freelancer em fotografia para a Editora Abril, depois migrou para a publicidade. Já dirigiu conteúdos audiovisuais publicitários e institucionais, além de programas de televisão para emissoras como Manchete e Rede Record. Hoje é diretor da produtora Flip Filmes.

O 8º Santos Film Fest – Festival Internacional de Cinema de Santos é realizado pelo Instituto CineZen Cultural, com apoios da Secretaria Municipal de Cultura de Santos, emendas parlamentares dos vereadores Audrey Kleys, Débora Camilo, Marcos Libório, Telma de Souza, Zequinha Teixeira, apoio cultural da Blue Med Saúde, e apoios institucionais de TV Tribuna (afiliada Rede Globo na Baixada Santista e Vale do Ribeira) Cine Roxy, Sesc Santos, Curso de Publicidade e Propaganda da Unisantos, Curso de Multimídia da Unisanta, Instituto Querô, Novotel, Restaurante Beduíno, Cantina Di Lucca, Padaria Nova Princesa, Mauricio de Sousa Produções, O2 Play, Paris Filmes, Gardênia Flores e Rizzieri Eventos. A direção é dos produtores André Azenha e Paula Azenha. Outras informações: www.santosfilmfest.com, www.youtube.com/santosfilmfest, www.facebook.com/santosfilmfest e www.insstagram.com/santosfilmfest.

Vídeos das edições anteriores:

2016 – https://youtu.be/X62ku_fYHnY

2017 https://www.youtube.com/watch?v=gPcfpRonyMA&t=21s
2018 https://www.youtube.com/watch?v=AvaYb0BfzDU
2019 https://www.youtube.com/watch?v=Hx42YrBfEZE&t=24s
2020 https://www.youtube.com/watch?v=XCSVMfpJnGA&t=16s
2021 – 1 https://www.youtube.com/watch?v=Ba8AkVPKxao&t=6s
2021 – 2  https://www.youtube.com/watch?v=tKbtsZPU7J4&t=39s

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site criado com WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: